Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Câmara realiza audiência pública na abertura da Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down

Câmara realiza audiência pública na abertura da Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down

Publicado em 22/03/2021.
Evento reuniu representantes de entidades civis e governamentais envolvidas na luta pela inclusão e defesa dos direitos dos portadores da síndrome
Câmara realiza audiência pública na abertura da Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down

Audiência online reuniu representantes de entidades governamentais e da sociedade civil (Foto: Volmer Perez)

Para marcar a passagem do Dia Internacional da Síndrome de Down celebrado no domingo (21) e a abertura da Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down foi realizada na Câmara de Vereadores de Pelotas nesta segunda-feira uma audiência pública online proposta pelo vereador Sidnei Fagundes, o Sid (PT) para discutir temas como integração na sociedade e no mercado de trabalho, inclusão escolar e preconceito.

Durante duas horas vereadores, representantes de órgãos públicos e de entidades da sociedade civil fizeram diferentes abordagens sobre a luta das pessoas com Síndrome de Down por mais inclusão e qualidade de vida.

Um dos convidados foi o professor de teatro Gabriel Almeida que falou sobre o preconceito sofrido pelos portadores da síndrome, como ele. “O preconceito ofende uma pessoa com Down. As pessoas precisam entender que nós somos como todas as outras pessoas e fazemos coisas como todo mundo faz: a gente dança, pratica esporte, faz festa, estuda, entra numa faculdade, se forma na faculdade e estamos no mercado de trabalho também. Por isso peço que as pessoas pensem sobre seus atos”, afirmou.

Os secretários municipais de Assistência Social, José Olavo Passos e Educação, Adriane Silveira destacaram a visão da administração sobre essa população e destacaram algumas ações tomadas no sentido de garantir uma melhor integração e inserção na comunidade e no ambiente escolar. “O empoderamento dessa população começa com a garantia à educação e nesse sentido temos trabalhado para garantir cada vez mais inclusão e estamos avançando nesse sentido apesar de ainda se ter muitos desafios pela frente, como por exemplo no ensino remoto, mas estamos trabalhando para respeitar a forma e o ritmo de aprendizagem de cada estudante”, disse.

Já a coordenadora regional da Educação Alice Maria Szezepanski admitiu que a rede estadual está atrasada no processo de inclusão mas destacou que, internamente, se trabalha na estruturação de um processo de formação de professores para aumentar o atendimento dessa população na rede regional que hoje tem 38 mil alunos matriculados.

Representantes do Judiciário e do Núcleo de Assistência à Pessoas com Necessidades Específicas do IF-RS também teceram comentários sobre a integração e defesa dos direitos das pessoas com Down.

SOCIEDADE CIVIL – A representante a Associação dos Pais de Down em Pelotas (Apadpel) Luana Braga destacou as dificuldades enfrentadas pelas famílias durante o período da pandemia devido a suspensão de serviços públicos. “Durante esse período recebemos, por exemplo, dez bebês cujas famílias não conseguiram atendimento de fisioterapia e hoje contam somente com orientações passadas online pelo pessoal da associação para conseguir dar esse atendimento precoce as crianças”.

O conselheiro tutelar Ronaldo Quadrado afirmou que o órgão acompanha com preocupação a precariedade de serviços e políticas públicas voltadas para a população de pessoas com Down. “Isso nos preocupa muito pois o sucesso do processo de integração e autonomia que vai gerar o efeito de colocar fim no preconceito”, disse.

VEREADORES – Participaram da audiência online além do vereador Sid (PT), os vereadores Miriam Marroni (PT), Fernanda Miranda (PSOL), Jurandir Silva (PSOL), Marisa Schwarzer (PSB), Paulo Coitinho (Cidadania) e Cristiano Silva (PSDB).

Em suas manifestações todos defenderam a necessidade de consolidação de novos fóruns para o debate sobre políticas públicas capazes de promover e garantir maior integração e autonomia das pessoas com Down na sociedade e, ainda, para combater a discriminação e o preconceito. O presidente da Câmara, Cristiano Silva propôs a criação de uma comissão especial para o tema e uma nova audiência pública dentro de, no máximo, 30 dias.

Para o vereador Sid a audiência cumpriu sua missão ao trazer para a pauta da comunidade a questão das pessoas com Down e ao conseguir apoio para a ampliação das discussões de temas relacionados a essa população. “A política pública deve ser integradora e a pessoa com deficiência deve ser protagonista, pois nenhuma limitação impede a vida e a garantia de direitos essenciais”, afirmou.

Por Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Pelotas

Redes sociais

Facebook  Twitter  Youtube  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

TV Câmara

Atendimento ao Cidadão

Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

Leis e Processo Legislativo

Licitacon